DOBERMANNS EUROPEUS

IMPORTANTE / RELEVANT

 

GENÉTICA - CORES DO DOBERMANN

January 01, 2020

GENÉTICA - CORES DA RAÇA DOBERMANN

Existem Quatro fenótipos de cor no Dobermann: Preto  /  Azul (Cinza claro)  /  Marron  /  Isabella (Marron claro).

A cor da pelagem é determinada por dois pares de genes: a série "B", que determina a cor base (preto/marrom), e a série "D", gene diluído, que determina a confirmação ou não dessa cor básica. Cada animal recebe, no momento da fecundação, um gene do pai e um gene da mãe para cada uma de suas características. Esses genes se reúnem em pares. Portanto, as possibilidades para "B" seriam BB, Bb ou bb e para "D" seriam DD, Dd ou dd. A letra maiúscula simboliza o gene dominante e a minúscula, o recessivo. Um cão BB será preto, assim como um cão Bb, já que nesse caso B domina em relação a b. Já um exemplar bb será recessivo e terá coloração marrom, pois não existe nenhum gene dominante (B-preto) no par em questão.

Série "B" Gene Cor Base - (Preto ou Marron)
BB: Isto é, B do pai e B da mãe, que formam o par BB, o que significa que o cão é homozigótico dominante no que diz respeito a essa característica (o prefixo "homo" indica que ambos os genes são iguais).
Bb: Agora temos B do pai e b da mãe (ou vice-versa), o que nos dá o par Bb, que indica que o cão é heterozigótico para essa característica (o prefixo "hetero" significa que os genes são diferentes; nesse caso, o preto domina).
bb: Aqui temos o b do pai e o b da mãe, formando o par bb e indicando que o cão é homozigótico recessivo. Como não há nenhum gene dominante, a recessividade se expressa pela cor marrom.

Série "D" - Gene de Diluição ( Determina a cor Azul ou Isabella para genes recessivos)
DD: D do pai e D da mãe formam o par DD, que significa que o exemplar é homozigótico dominante para a confirmação do estabelecido pela série "B" (que ele seja preto ou marrom).
Dd: D do pai e d da mãe (ou vice-versa) formam o par Dd, que indica que o animal é heterozigótico para a confirmação do estabelecido pela série "B" e que continuará respeitando o preto/marrom.
dd: d do pai e d da mãe formam o par dd, que indica que o cão é homozigótico recessivo para a confirmação do que ficou estabelecido pela série "B"; conseqüentemente, essa dupla recessividade fará com que o negro se converta em azul e o marrom em isabella.

Tudo isso nos mostra que um cão azul pode ser encarado como preto diluído e que um cão de cor isabella pode ser visto também como um marrom diluído. Por esse motivo os genes da série "D" também são conhecidos como "fatores de diluição", sendo D o fator de "não-diluição", dominante sobre d, o fator de diluição.
Esse é um conceito-chave para a compreensão de como as cores se transmitem; não se deve, portanto, considerar o cão azul ou isabella possuidores de cor "autônoma", pois são variantes das outras cores.

BB+DD (Dobermann Cor Preto)

Todos os seus filhotes serão pretos, seja qual for a cor do casal

BB+Dd (Dobermann Cor Preto)

Todos os seus filhotes serão pretos ou azuis nos cruzamentos; nunca marrons ou isabella.

Bb+DD (Dobermann Cor Preto)

Seus filhotes serão pretos ou marrons, nunca azuis ou isabella. 

 

Bb+Dd (Dobermann Cor Preto)

Dependendo da cor e do genótipo do seu par, esse cão pode reproduzir as quatro cores.
Ao cruzar com um animal de genótipo idêntico, poderão nascer filhotes das quatro cores numa só ninhada, com os nove genótipos diferentes.

 

BB+dd (Dobermann Cor Azul - Preto Diluído)

A reprodução com tais cães é proibida; se efetivada os filhotes serão pretos ou azuis, nunca marrons ou isabella.

Bb+dd (Dobermann Cor Azul - Preto Diluído)

A reprodução com tais cães é proibida; se efetivada, dependendo da cor e do genótipo do seu par, esse cão pode reproduzir as quatro cores.

bb+DD (Dobermann Cor Marron)

Cruzado com exemplar marrom dará sempre filhotes marrons (nunca isabella). Cruzado com preto, dará filhotes pretos e/ou marrons.

bb+Dd (Dobermann Cor Marron)

Dependendo da cor do par poderá reproduzir as quatro cores; cruzado com marrom, dará marrom ou isabella.

bb+dd (Dobermann Cor Isabella - Marron Diluído)

A reprodução com tais cães é proibida; se efetivada os filhotes podem ser das quatro cores.

Cores Diluídas - Dobermann

Há um equívoco comum que cores diluídas são de alguma forma naturalmente doente - isto não é verdadeiro.

O gene de diluição faz diminuir a capacidade das células para produzir o pigmento, mas apenas na medida em que faz com que o pigmento que é feito para ser menos intensa. Tal como acontece com a maioria dos recessivos, o alelo diluído é de alguma forma "defeituoso", mas é apenas com defeito na sua capacidade de produzir força total de eumelanina.

Porém com o Dobermann , a idéia de cores diluídas como insalubre provavelmente tem seus fundamentos quando se fala em Alopecia por diluição da cor (CDA). Esta é uma doença genética que causa aparentemente problemas de perda de pêlo. Um cão com esta desordem normalmente aparecem "sarnento" e tem perda de cabelo parcial. Geralmente são acometidos os cães azuis e isabellas. Mas qualquer cor pode levar CDA ou ser homozigotos para isso, mas apenas os exemplares Azuis e Isabellas terão os sintomas desta doença.

 

O CDA não ocorrem em todos os diluidos e sua freqüência varia entre raças. É particularmente comum em Dobermanns, ocorrendo em até 80% dos cães com cores diluídas.


Ler mais: https://colorgenetic.webnode.com/cor-saude/

IMPRINTING - QUAL A HORA CERTA DE SEPARAR O FILHOTE DE SUA MÃE?

Qual a importância do tempo de permanência com a mãe e irmãos?

 

A idade ideal seria em torno de 60 dias de vida (2 meses), mas hoje, apenas os canis profissionais é que entregam os filhotes com a idade ideal, pois a maioria dos canis e cachorreiros/vendedores de cães querem eliminar custos e trabalho, entregando os filhotes o qto antes, as vzs ainda não desmamados.

Na formação de todos os animais, há uma fase essencial pela qual os filhotes passam e que é chamada de imprinting. Esta é uma fase de aprendizagem em que o animal aprende o comportamento da sua espécie e a se relacionar e conviver com outros animais. No caso dos cães, esta é a fase em que um filhote aprende a ser um cão.

O imprinting pode ser divido em duas partes: a primeira que dura entre a 3ª e a 7ª semana de vida(ou seja, entre 20 e 50 dias de vida, aproximadamente); e a segunda entre a 7ª e a 12ª semana de vida(entre 50 e 90 dias, aproximadamente).

 

  • Na primeira parte, o filhote aprende a interagir com filhotes e cães adultos, e aprende comportamentos sociais necessários para coexistir com outros cães. É neste tempo que o filhote deve conhecer vários novos cães, e aprender a se relacionar sociável. (deixe-o conhecer apenas cães saudáveis, vacinados e sociáveis). Nesta primeira parte é que realmente o filhote aprende a ser um cão, e está compreendida no período de idade mínima para retirar um filhote(45 dias).
     

  • Na segunda parte, o filhote aprende a conviver e interagir com humanos(adultos e CRIANÇAS) e animais de outras espécies, e também conhece novos ambientes, sons e objetos, em passeios. Esta segunda parte geralmente compreende o período em que o filhote já está com o seu dono, e terá que interagir com as pessoas e animais que existem na casa. 
     

Durante a fase inteira de imprinting, existe ainda um período sensível entre a 8ª e 10ª semana de vida (entre 55 e 70 dias, aprox.), em que se o filhote for exposto a situações estressantes, negativas, e/ou de medo, este cão irá possuir um tipo de fobia diante das mesmas situações, e irá carregar este comportamento para o resto da vida.

Assim que o dono leva o filhote para casa, deve empenhar-se em fazer a dessensibilização(com sons, ambientes e objetos) e socialização(com outros cães, pessoas e animais) do filhote, para possuir um cão de temperamento equilibrado no futuro.

Filhotes que são separados da mãe antes do tempo e que não adquirem as experiências citadas, tornam-se cães anti-sociais e humanizados(preferindo a companhia humana, por ex.), assim como também apresentam outros problemas comportamentais.

A DIFERENÇA ENTRE O CRIADOR SÉRIO E CACHORREIRO, VENDEDOR DE CÃES:

Vendedores de cães botam suas cadelas para parir desenfreadamente e sem nenhum conhecimento ou preparação, e logo que os filhotes começam a se alimentar de ração, estes vendedores vão logo distribuindo para os compradores, na intenção de se verem livres do custo e do trabalho em manter os filhotes por mais tempo.

45 dias de vida é a idade MÍNIMA para que um filhote possa ser separado da mãe. Menos tempo que isto, é altamente prejudicial. Não aceite pegar um filhote com idade inferior a esta. Tenha em mente que o "tempo canino" é diferente do nosso, e que cada único dia faz muita diferença na formação de um cão.

TEXTO ADAPTADO BLOG DO PIT BULL.

PROCEDIMENTOS E CUIDADOS NA ENTREGA DOS FILHOTES

April 06, 2016

PROCEDIMENTOS E CUIDADOS NA ENTREGA DOS FILHOTES AOS FUTUROS PROPRIETÁRIOS:

 

Reservas podem ser realizadas por telefone ou email - leogregori@gmail.com 
 

NOSSOS FILHOTES SÃO ENTREGUES SOMENTE:

  1.  APÓS 55 DIAS DE VIDA - importante o filhote ter o máximo de contato com os pais para adquirir personalidade;

  2. Somente após ter sido realizado e comprovado o pagamento total do animal - via Boleto ou parcelado via Cartão de Crédito - Pag Seguro

  3. Vacinados - Vacina v8 importada + Carteirinha de Vacinação;

  4. Vermifugados ( dontral plus ou semelhante);

  5. Microchipados (microchip  + certificação);

  6. Pedigree Cbkc

  7. Análise Veterinária de Saúde e apto para o transporte;

  8. Instruções com informações sobre a raça, ração, manejo, doenças, treinamentos, primeiros cuidados e orelhas;

  9. Teste de temperamento;

  10. Caudectomia (Corte do rabo);

  11. Serviços para contratação adicional (pagos pelo comprador a parte):

    1. Conchectomia (corte das orelhas);

    2. Transporte Aéreo e/ou terrestre.

 

ORELHAS - CONCHECTOMIA E CUIDADOS PARA FICAR EM PÉ

April 06, 2016

AS ORELHAS APÓS A CONCHECTOMIA ENVOLVE DIVERSOS CUIDADOS E BASTANTE TRABALHO!

 

VEJA NO LINK ABAIXO UM POUCO A MAIS SOBRE OS PROCEDIMENTOS CORRETOS PARA DEIXAR A ORELHA DE SEU DOBERMANN EM PÉ!

 

Orelhas - procedimento correto para ficarem pé!

VÍDEO: https://youtu.be/Q9Fc_BdMc1U

DOENÇAS (GENÉTICAS) E CUIDADOS COM A SAÚDE DO SEU CÃO

April 06, 2016

A maioria dos cães  tem sua  expectativa de vida  em função dos cuidados que temos com a sua saúde e através de uma rotina veterinária atenta.

 

Todos os cães podem adquirir vários problemas de sáude como os humanos, que vão desde problemas de pele, alergias até câncer, e como se não bastasse, os cães de raça pura tem uma propensão a problemas  de saúde exclusivos de sua raça, que podem ser prejudiciais e até fatais.

 

O Dobermann não é exceção, por isso é muito importante o selecionamento de linhas de sangue com menor propensão de ter problemas de saúde!!!

 

Citamos abaixo alguns problemas que podem ocorrer em Dobermanns e algumas outras raças em geral.

 

NDP - Síndrome de injuria neurológica de filhotes (Filhote sujo)

CARDIOMIOPATIA

BURSITE e DISPLASIA COXO-FEMURAL

IRRITAÇÕES OCULARES

Síndrome de Wobbler

DILATAÇÃO GÁSTRICA 

ALERGIAS E DESORDENS DE PELE E PELAGEM

HIPOTIROIDISMO

VWD - VON WILLEBRAND'S DISEASE (Doença de Willebrand)

 

DISPLASIA COXO-FEMURAL   mal formação da articulação do osso fêmur com a bacia, assim os membros posteriores não se ajustam corretamente à bacia - diagnosticado através de raio-x - tratamento cirúrgico tem sido o mais utilizado
 

CARDIOMIOPATIA  Todos os Dobermanns do mundo tem cardiomiopatia em sua linha de sangue. Algumas linhas de sangue são severamente afetadas, outras moderadamente, outras levemente, mas nenhuma está geneticamente limpa.

 

INFECÇÕES E IRRITAÇÕES OCULARES Ocorre freqüentemente no Dobermann, devido a posição e formato dos olhos. Como tratamento, é indicado o uso de antibióticos tópicos

 

CVI - Cervical Vertebral Instability - Wobbler's Sindrome Instabilidade da vértebra cervical - Síndrome de Wobbler É uma malformação dos ossos da coluna na base do pescoço, que afetam o cão, o cavalo, e o homem. Tem predileção pelas raças Dogue Alemão e Dobermann.  O diagnóstico final é feito por intermédio de raio X. 

 

DILATAÇÃO GÁSTRICA - EMPANZINAMENTO Os sintomas podem variar desde um ataque de gases severo até morte imediata. Este problema é mais comum em peitos profundos e cães de grande porte do que em cães de pequeno porte. A condição hereditária pode estar intimamente ligada à este problema. O tratamento deve ser imediato e muito provável que seja necessário um tratamento cirúrgico. Os sintomas são inchaço e tensão abdominal, com ou sem náusea ou produção de gás. É recomendado alguns cuidados para prevenir o cão deste problema, que compreende em alimentar o cão com pouca quantidade de comida várias vezes ao dia e restringir atividades após as refeições.

 

DESORDENS DE PELE E PELAGEM Aparece normalmente por parasitos, infecções, alergias ou deficiência da tiróide. A coloração da pelagem pode estar comprometida na freqüência e severidade das condições.

 

HIPOTIROIDISMO É a malfunção da glândula tiróide no qual pode ocorrer a qualquer momento da vida do cão. Ocorre mais freqüente em fêmeas. É caracterizado por excesso de peso, letargia e sofrimento de problemas de pele. Pode ser diagnosticado somente por teste laboratoriais. O tratamento consiste em suplementação de extrato de tiroide.  

 

VWD - VON WILLEBRAND'S DISEASE (Doença de Willebrand) Esta doença como a hemofilia é caracterizada por sangramento exacerbado por injúrias insignificantes. Diferenciando-se da hemofilia pode afetar ambos os sexos onde cada sexo pode carregar o gene. A doença é genética. A severidade da doença em alguns casos poderá determinar a eutanásia se requerida. Não há na prática nenhum tratamento para este problema. Ele é encontrado em 54 raças de cães de sangue puro e também em gatos. Cerca de 70% dos Dobermanns testados nos E.U.A. em 1986 eram carregados ou afetados. Indicador rápido de VWD: Se você cortar a unha do cão, a duração de sangramento é até 4 e meio minutos à 5 minutos. Uma duração normal significa que o cão não é afetado, mas ainda poderá se provar um carregador. A duração do sangramento no teste da unha, tem correlação alta com o nível do antígeno de Von Willebrand (VWF-Ag, também chamado de Fator VIII). A doença tem expressão Autossômica Dominante Incompleta comumente, na qual a homozigose é usualmente letal, e heterozigotos podem ser tanto portadores assintomáticos ou afetados em vários graus

 

Fonte: Baseado no texto do Dr. E.M.B - Especialista veterinário em Dobermanns.

Please reload

© 2023 by The Animal Clinic. Proudly created with Wix.com

Adamas Dei Kennel

Dobermann Europeu

Whats: (55) (11) 94797-6595

leogregori@gmail.com

Granja Viana - Cotia - São Paulo - Sp  CEP:  06709-150

Tel / Whats App: 55 11 947976595

Email: leogregori@gmail.com

www.adamasdei.com.br

Games of Thrones - ADAMAS DEI KENNEL
00:00 / 00:00
  • Facebook Social Icon
  • Black Instagram Icon
This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now